Vendas de artesanato tocantinense superam expectativa na Agrotins

Em parceria com a Agência de Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), o Sebrae Tocantins levou artesãos de várias regiões do Estado para comercializarem peças produzidas com palha de buriti, casca de coco babaçu, capim dourado, sementes, madeira, bucha vegetal, além de biojoias durante a Agrotins. Os expositores foram unânimes:  o evento é uma é uma vitrine para que os artesãos possam divulgar seus produtos, além de contribuir para gerar mais renda às famílias.

Rafael Cerqueira, artesão e morador do assentamento São João. Cerqueira explicou ainda que a meta era vender somente a metade das peças trazidas para o evento. “ Com ajuda do Sebrae e da Adetuc pude expor meus produtos durante a Agrotins e vendi muito mais do que esperava. Todas as peças que trouxe já saíram, tive que fazer mais durante a noite para trazer no outro dia. É uma grande oportunidade para mostramos nosso trabalho e aumentar nossa renda, não esperava que os visitantes fossem gostar e comprar tanto”, declarou.

Para a coordenadora de economia criativa do Sebrae Tocantins, Celina Borges, participar de eventos como a Agrotins fortalece o segmento do artesanato local no Estado.  “O Sebrae incentiva a participação de artesãos e grupos produtivos organizados. A participação nesta feira tecnológica abre novos mercados e possibilita o fechamento de negócios”, enfatizou.

Atuação do Sebrae

Desde de 2010, o Sebrae definiu uma estratégia de atuação focada no reposicionamento mercadológico do artesanato tocantinense, aproveitando a visibilidade decorrente da participação em grandes eventos nacionais.