Telas de estudantes tocantinenses retratam a história do município de Peixe e conquistam importantes espaços

A história da cidade de Peixe saiu da oralidade para as telas pintadas pelos estudantes do Colégio Estadual Dom Alano, que agradaram a população do município e alcançaram importantes espaços. As produções fazem parte do projeto ‘Na Trilha da Arte’, desenvolvido na unidade escolar desde 2017.

As telas estampam a cultura e contam parte da história do município

As telas estampam a cultura e contam parte da história do município – Divulgação

De acordo com a idealizadora do projeto, a professora de língua portuguesa Iraí Pinto de Queiroz, a iniciativa nasceu com uma turma da Educação de Jovens e Adultos (EJA) – Terceiro segmento, com o objetivo de despertar o interesse dos estudantes pela literatura e pela arte. “O resultado foi muito positivo, conseguimos alcançar o nosso objetivo e estendemos o projeto para toda a escola”, explicou a professora.

Em 2018, participaram da ação 84 alunos e foram produzidas mais de 60 telas, que foram comercializadas, e os recursos estão sendo investidos em uma nova etapa do projeto. “Fizemos o Na Trilha da Arte: a história de Peixe registrada em telas e agora estamos trabalhando Na Trilha da Arte: biomas do Cerrado e do Rio Tocantins representados em telas”, adiantou a professora.

A estudante Gabriela Ponce Leones, uma das participantes do projeto, destacou o aprendizado de história para fazer um retrato da realidade. “Estudamos sobre as casas arquitetônicas do Tocantins, passando por várias residências e centros históricos em cidades como Natividade, Porto Nacional e Peixe, para colocarmos a história em nossa pintura e desenhos”, frisou.

Exposição

As telas foram comercializadas, e os recursos estão sendo investidos em uma nova etapa do projeto

As telas foram comercializadas, e os recursos estão sendo investidos em uma nova etapa do projeto -Divulgação

A coordenadora pedagógica da unidade escolar, Cleira Matís Pinto de Queiroz, ressaltou a importância do projeto no processo ensino aprendizagem. “Além de despertar o interesse dos estudantes, essa foi uma forma de registrarmos a história do município, já que não existem documentos fotográficos. Coletamos os dados com os moradores e depois foram feitas as pinturas”.

As produções foram expostas e vendidas na praça pública de Peixe, nas comemorações dos 123 anos do município. “Além dos nossos parceiros locais, como a Dona Rosa, que comprou oito das telas produzidas por nossos alunos, uma das telas foi levada para o Canadá”, contou a idealizadora do projeto.

Rosilene Pereira da Silva, conhecida como Dona Rosa, adquiriu as obras após ficar encantada com o talento dos alunos. As telas compradas por ela agora fazem parte de uma coleção que compõe a decoração de seu estabelecimento, uma pousada, às margens do Rio Tocantins. Assim, os turistas e moradores da cidade que passam pela Pousada Rosa de Fogo estão tendo a oportunidade de ver o trabalho dos estudantes e conhecer parte da história da cidade.   “Nas telas, eles estamparam a cultura do município de forma singela, contando em sequência a história da escolha do nome e outros momentos importantes, que me remetem à infância”, analisa Dona Rosa.

Cláudio Paixão e Guilherme Gandara, Palmas