Suspeitos de matar homem por divergências entre facções criminosas são presos em Colinas

Crime bárbaro chocou a população da cidade devido à quantidade de disparos efetuados contra a vítima em abril de 2018.

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da Delegacia Especializada em Investigações Criminais (DEIC), de Colinas do Tocantins, desvendou o homicídio que vitimou Jean Philipe de Sousa Borges, vulgo ‘Tubarão”, em 6 de abril de 2018, naquela cidade e prendeu três homens suspeitos do crime.

Conforme a delegada regional Olodes Maria Oliveira Freitas, as investigações da unidade especializada chegaram até a suposta autoria do crime, recaindo a três indivíduos: R. P. C., de 28 anos, preso nesta sexta-feira (17); L. F. V. S, vulgo “Neguim do crime”, de 24 anos, capturado nesta quinta-feira, 16; e P. H. C. S, vulgo “PH”, de 20 anos, preso em 8 de maio de 2019. Todos foram presos preventivamente pelo homicídio de Jean Phelipe, alvejado com 12 tiros.

O crime teria sido motivado por divergências entre facções criminosas rivais que atuam em Colinas do Tocantins. Também foi constatado que R.P.C é apontado como o responsável por fornecer as duas armas utilizadas para a prática do crime.

Através de incursão na casa de um dos suspeitos, os policiais civis conseguiram localizar e apreender um revólver calibre 38, com dez munições intactas e uma espingarda calibre 20, municiada com 16 cartuchos intactos. Segundo as investigações do Núcleo da DEIC, na cidade, essas foram as armas usada para matar a vítima.

L.F.V. S e P.H.C alegaram em suas oitivas que estavam sendo ameaçados de morte pela vítima e, por esse motivo, decidiram cometer o crime. Todos os suspeitos presos se encontram na carceragem da Cadeia Pública de Colinas do Tocantins, à disposição do Poder Judiciário.

Rogério de Oliveira, Palmas