Sobe para 2.010 o número de mortos pelo terremoto e tsunami na Indonésia

Em Palu, onde viviam cerca de 350 mil pessoas antes da tragédia, 8.276 pessoas abandonaram a cidade

Jacarta – As autoridades da Indonésia elevaram nesta terça-feira para 2.010 o número de mortos no terremoto e tsunami que sacudiram no mês passado a região central de ilha de Celebes, onde oficialmente há 671 desaparecidos e teme-se que haja 5 mil pessoas soterradas.A maior parte dos mortos (1.601), foi registrada em Palu, a capital da província de Celebes Central e região mais afetada, disse o porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres, Sutopo Purwo Nugroho, em entrevista coletiva.

Sutopo informou que o número de feridos é de 10.679, com 2.549 deles em estado grave, e 82.775 deslocados estão abrigados em mais de 100 refúgios.

Em Palu, onde viviam cerca de 350 mil pessoas antes da tragédia, 8.276 pessoas abandonaram a cidade, a maioria através de seu aeroporto, que opera normalmente, embora com 200 metros a menos de pista.

Enquanto isso, os trabalhos de resgate, que continuarão até quinta-feira, procuram corpos sob os escombros nas áreas mais afetadas, como o bairro Balaroa e o povoado Petobo, ambos em Palu, e na cidade de Jono Oge, em Sigi.

Segundo Sutopo, cerca de 5 mil pessoas foram soterradas em Petobo e Balaroa, onde a agência de busca e resgate Basarnas, retirou ontem 20 e 18 corpos, respectivamente.

As autoridades conseguiram restabelecer 90% do fornecimento de energia elétrica na região afetada, onde a atividade comercial começa a recuperar a normalidade.

O Banco Asiático de Desenvolvimento (BAD) aprovou hoje um aporte de US$ 3 milhões para apoiar a prestação de ajuda humanitária de forma imediata.

O desastre natural em Celebes é o pior ocorrido na Indonésia desde o tsunami que em 2004 varreu a província de Aceh, no oeste do arquipélago, onde morreram 167 mil pessoas. (Efe)