Projetos de educadores do Tocantins são selecionados no Prêmio Professores do Brasil 2018

O resultado do Prêmio Professores do Brasil (PPB), fase estadual, foi divulgado nesta quarta-feira, 12. Com relatos de experiências de sucesso em práticas pedagógicas que melhoram o ensino e a aprendizagem diversos professores participaram do concurso, que está na 11ª edição, e é realizado pelo Ministério da Educação (MEC) e instituições parceiras.

No prêmio, busca-se o reconhecimento do trabalho dos professores das redes públicas que contribuem de forma relevante para a qualidade da Educação Básica no Brasil; a valorização do papel dos professores como agentes fundamentais no processo formativo das novas gerações; a visibilidade das experiências pedagógicas exitosas e que sejam passíveis de adoção por outros professores e pelos sistemas de ensino; a estimulação da participação dos professores como sujeitos ativos na implementação do Plano Nacional de Educação e da Base Nacional Comum Curricular e a oferta de reflexão sobre a prática pedagógica que oriente a sistematização de experiências educacionais.

Em Combinado, o projeto vencedor foi o Feirinha das Estrelas… Meu esforço vale estrelas!, da professora  Creusa Elaine Alves Fereira, que leciona na Escola Estadual de Combinado. Por meio do projeto, estudantes do 4º e 5º anos desenvolveram as atividades de aprendizagem com mais empolgação, pois recebiam uma estrela com recompensa para cada atividade desempenhada com sucesso.

A professora destaca que com o desenvolvimento do projeto os alunos se sentem mais motivados. “A motivação foi a principal mudança observada no comportamento dos estudantes. A cada atividade desenvolvida com sucesso pelo aluno, ele ganha uma estrela. Percebemos a melhora na leitura, na escrita e na produção textual dos alunos”, afirmou.

Larissa Cardoso Beltrão, professora da Escola Estadual Girassol e Tempo Integral Agrícola David Aires França, de Arraias, apresentou o projeto Gentileza gera gentileza. O objetivo das ações desenvolvidas no projeto é proporcionar ao público do ensino técnico, mais humanização de modo que todos pensem como cidadão sobre o que é estar no mundo cultivando princípios e valores dentro do processo de ensino e aprendizagem.

Para a professora Larissa, muitas ações impactaram positivamente nas relações professores, técnicos e comunidade. “Entre as ações, cuidar da limpeza da escola foi o grande impacto. Isso em parceria com os professores da área técnica, alunos e servidores, que fizeram um mutirão para limpeza e manutenção dos pátios e espaços da unidade escolar”, ponderou.

Outras ações interativas desenvolvidas foram cantar no chuveiro; elogiar alguém; ler um livro; passar um dia sem reclamar; doar um objeto que não usa mais. Tudo isso representa pequenos gestos que transformam vidas.

Além das escolas vencedoras, foram classificadas escolas destaques no prêmio.   A professora Juliana Girardello Kern, professora do Centro de Ensino Médio Tiradentes, de Palmas, apresentou o projeto Limitações que Fazem a Diferença, desenvolvido em parceria com os alunos para a reutilização da água dos condicionadores de ar em um umidificador de baixo custo. O projeto surgiu a partir da necessidade para refrescar o ambiente, pois no Tocantins as temperaturas chegam aos 40 graus. Uma ideia como a mencionada no projeto é de grande importância e de baixo custo.

Além do Prêmio Professores do Brasil, Limitações que fazem a diferença está concorrendo ainda ao prêmio Resposta para o Amanhã, uma iniciativa da Samsung, com coordenação geral do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), e tem por objetivo estimular e difundir projetos desenvolvidos por alunos do Ensino Médio que estudam em escolas públicas.

O resultado com todas as escolas do Estado pode ser conferido em http://premioprofessoresdobrasil.mec.gov.br/images/pdf/resultado/estadual/to.pdf