Produção de alimentos orgânicos precisa ser pensada, afirma secretário César Halum após visita à fazenda modelo no DF

Acompanhado de extensionistas rurais, o secretário de Agricultura, César Halum, visitou nesta sexta, 15, a Fazenda Malunga, em Brasília (DF), que é modelo na produção de frutas, hortaliças, ervas, grãos e leite orgânicos, além de animais como bovinos, suínos, frango, entre outros.

Com o objetivo de conhecer de perto e obter mais informações sobre a produção orgânica, o secretário da Agricultura, Pecuária e Aquicultura, César Halum, respondendo pelo Ruraltins, e o diretor de assistência técnica e extensão rural do órgão, Kin Gomides, acompanhados do engenheiro agrônomo da Emater – DF, Marconi Moreira Borges, visitaram nesta sexta-feira (15) a sede da fazenda Malunga, em Brasilia.

A propriedade, há quase 40 anos, trabalha o sistema produtivo de alimentos sem a utilização de fertilizantes e defensivos químicos, sendo atualmente referencia nacional na produção de hortaliças e derivados do leite orgânicos.Na oportunidade o grupo conheceu as técnicas adotadas na propriedade, as experiências relativas ao cultivo orgânico e as tecnologias empregadas nas diversas cadeias produtivas, por meio de relatos do gerente de Produção de Campo, Claudio Roberto Soares e do gerente de Produção de Pecuária, Antônio Carlos Vitorino, ambos da fazenda Malunga.

Para o secretário, César Halum, o mundo caminha fortemente para a produção de alimentos saudáveis e os gestores precisam se manter atualizados em relação a isso, buscar mais conhecimentos e mudanças de atitudes.

“Reconhecemos que a produção de alimentos orgânicos representa menos de 1% do consumo nacional, mas não é por isso que vamos ser o último a tratar dessa tendência mundial. Além disso, a resistência em relação aos defensivos agrícolas aumenta dia a dia e faz com que as técnicas de manejo orgânico comecem a entrar no mercado. Aqui, no Distrito Federal, a produção é alta, abastecendo grandes centros onde existe esse mercado. Sendo assim,  precisamos pensar, discutir, debater e tomar conhecimento sobre o assunto.

A visita a Malunga foi uma experiência muito positiva, onde destaco principalmente as tecnologias utilizadas na produção do leite orgânico, com a criação da raça Girolando. Reforço ainda que os exemplos daqui vamos repassar aos nossos técnicos, procurando diversificar as opções de produção na agricultura familiar, no sentido de atender as demandas de uma sociedade moderna que busca se alimentar cada vez melhor”, avaliou o secretário,  complementando que a visita atendeu a um convite da presidente da Emater – DF, Denise Fonseca, e do proprietário da Malunga, Joe Valle.

Produção

Na Fazenda Malunga, além da produção orgânica de hortaliças e frutas, tem a criação de bovinos, suínos, galinhas, ervas medicinais, produção e colheita de grãos, beneficiamento de leite, pães, biscoitos, bolos e turismo ecológico.

A fazenda emprega mais de 200 profissionais e fornece produtos para 60 supermercados de grandes redes. (Do Ruraltins)