Palmas registra pelo menos três furtos em casas todos os dias

No Tocantins, em média, 270 casas são invadidas e furtadas todos os meses. Em Palmas, são pelo menos três casos todos os dias. Na casa da advogada Edna da Costa, por exemplo, o portão, o muro alto e a cerca elétrica não foram suficientes para impedir que o local fosse invadido duas vezes por criminosos. Ela perdeu a televisão, celulares, bicicletas, documentos e a paz.

“A gente acredita que dentro do nosso lar vai estar em paz, seguro e com conforto. Mas quando acontece uma situação dessa percebe que não tem segurança, mesmo atrás de muro, portão eletrônico, cerca elétrica. Ainda assim você não tem segurança, não tem paz”, afirmou.

A arquitetura das cidades cada vez mais ganha o estilo de presídio, com cerca elétrica e arame farpado. A estética pode não ser a melhor, mas ajuda a aumentar a sensação de segurança.

Segundo levantamento da Polícia Militar, pelo menos três furtos em residências são registrados todos os dias em Palmas. Em todo o estado, o número sobe para nove a cada dia. Na média, a capital tem 90 casos todo mês. Nestes mesmos 30 dias, pele menos 270 tocantinenses acumulam prejuízos por causa de furtos nas casas.

Os números que preocupam a população. “Inclusive, já tive a minha casa invadida duas vezes e mudei de residência duas vezes devido esse tipo de insegurança. Na minha alameda, na 904 Sul, praticamente toda semana está acontecendo casos de furto”, lamentou o professor Jairo Rodrigues.

“Acontece as coisas, os problemas não são resolvidos. O crime está compensando porque não tem consequência para aqueles que cometem”, lamentou a advogada. (Com informações TV Anhanguera)