Operação Bagration: PF investiga novos desvios de verbas da educação em Goiatins

Uma operação da Polícia Federal cumpre sete mandados de busca e apreensão para investigar o desvio de recursos públicos da educação realizado por ex-gestores na prefeitura de Goiatins nesta quarta-feira (22). Os mandados estão sendo cumpridos em Araguaína, Goiatins e Itacajá. A operação é chamada de Reiterates e é a quinta fase da Bagration, iniciada em julho de 2016.

A PF não divulgou o nome dos ex-gestores ou empresas envolvidas na investigação. O G1 tenta contato com a prefeitura de Goiatins.

De acordo com a PF, a investigação teve início após análise de documentos e mídias apreendidos no interesse pela Bagration, em 27 de julho de 2016. Dentre as irregularidades, estão a utilização de “vales-combustível” manuscritos para distribuição a particulares, aquisição ilícita de pneus e peças automotivas e o superfaturamento de preços.

A PF também encontrou nos documentos diversas transferências de valores das empresas e responsáveis contratados para ex-gestores das Prefeitura de Goiatins, com fortes indícios de desvio de recursos públicos e corrupção passiva.

Mais de 30 policiais federais estão nas ruas para cumprir os mandados que foram expedidos pela 2ª Vara da Justiça Federal de Araguaína/TO. O nome da Operação remete à reincidência criminosa do grupo investigado.

Entenda

A operação Bagration foi realizada em junho de 2016. Os envolvidos são suspeitos de integrarem uma organização criminosa que atuava no desvio de recursos públicos. Segundo a PF, a suspeita é que os prejuízos causados aos cofres da União sejam de aproximadamente R$ 10 milhões. (g1)