Na análise do TRE, Tocantins encerra 1º turno das Eleições com tranquilidade e segurança

Em sua terceira Eleição em 2018, a Justiça Eleitoral do Tocantins entregou aos tocantinenses o resultado das urnas neste domingo, 7 de outubro, às 20h57, quando foram proclamados os eleitos aos cargos de deputado federal, deputado estadual, senadores, governador e presidente da República.

Dos 1.038.754 eleitores tocantinenses aptos, compareceram às urnas para os votos estaduais 831.214 eleitores (80,02%), esse dado é diferenciado dos computados a nível federal, tendo em vista o voto em trânsito, que acrescentou mais 385 comparecimentos para escolha do cargo de presidente.

Como o eleitor poderia anular ou votar branco em alguns dos cargos em eleição, os números de votos brancos e nulos variam de acordo com cada cargo, conforme pode ser observado aqui.

No Tocantins, para o cargo de Governador os votos brancos computaram 14.389 (1,73%) e os nulos corresponderam a 112.022 (13,48%). O governador eleito foi Mauro Carlesse, com 404.484 (57,39%) dos votos válidos. O segundo colocado, Carlos Amastha, obteve 219.842 (31,19%) dos votos válidos.

Para as duas vagas ao cargo de senador, os tocantinenses escolheram os candidatos Eduardo Gomes, com 248.358 (19%) e Irajá Abreu, com 214.355 votos (16,8%).

Os resultados foram acompanhados pela Junta Apuradora, composta pelos juízes Agenor Alexandre, presidente, Adelmar Aires Pimenta e Henrique Pereira dos Santos. O relatório da votação será encaminhado para homologação em sessão plenária.

O detalhamento da votação pode ser conferido aqui.

Balanço

O presidente do Tribunal, ao final da totalização dos votos, concedeu coletiva à imprensa para fazer um balanço do 1º turno das Eleições 2018, enfatizando a importância da participação da imprensa para promover a transparência do Pleito. “Agradecemos a presença dos profissionais da imprensa, que foram responsáveis pela divulgação das informações fidedignas”, disse.

Sobre a participação do eleitor nas urnas, Villas Boas avaliou a redução do índice dos votos brancos e nulos, nessas eleições. “Esse resultado demonstra o despertar da comunidade tocantinense, que nessas eleições, na perspectiva de sufragar seu candidato, tentou mudar a realidade política do seu País”, disse.

Segurança

O pleito transcorreu de forma tranquila com o registro de 25 ocorrências policiais, a maioria delas relativas à boca de urna, compra de votos e transporte irregular de eleitores. Todas as ocorrências foram coordenadas pelo Comitê de Segurança Institucional, presidida pelo juiz membro do TRE-TO Rubem Ribeiro de Carvalho e composta por membros da Polícia Federal, Exército, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Agência Brasileira de Inteligência.

Ouvidoria

A Ouvidoria Eleitoral registrou mil atendimentos no sábado (6) e domingo (7). Somente no dia da Eleição foram 900 atendimentos, sendo 582 consultas sobre local de votação, 110 denúncias, 83 informações sobre título eleitoral/situação eleitoral, 71 sobre justificativa, entre outros.

Urnas

Neste pleito foram utilizadas 4.872 urnas, desse total, 43 foram substituídas. O primeiro município a totalizar os votos foi Porto Alegre do Tocantins, às 17h21.

Plebiscito Fortaleza do Tabocão

O TRE-TO também realizou neste domingo, 7, o plebiscito em Fortaleza do Tabocão para escolha do novo nome da cidade. Ao todo, 2.086 votos válidos foram contabilizados, sendo 74,83% para o Sim e 25,17% para o Não, desta forma, por decisão popular a cidade passará a se chamar apenas Tabocão.

Pesquisa ao Eleitor

A Justiça Eleitoral também realizou neste domingo, 7, a Pesquisa de Satisfação com 3.150 eleitores de Bandeirantes do Tocantins, Guaraí, Sucupira, Lagoa da Confusão, Praia Norte, Barra do Ouro, Palmas e Taguatinga.