Moradores de Porto Nacional protestam após novo acidente com manilhas sem sinalização em ponte

Os moradores de Porto Nacional voltaram a protestar nesta segunda-feira (13) em função dos problemas de sinalização na ponte interditada para veículos sobre o rio Tocantins. Um acidente no fim de semana deixou Zélia Francisca de Souza, de 42 anos, e o filho dela, Patrick de Souza feridos. Eles estavam em uma motocicleta e bateram em uma das manilhas que estão na cabeceira da ponte.

Os equipamentos estão nos locais para impedir a passagem de carros ou caminhões, mas motos podem circular normalmente. O problema é que o trecho é escuro e sem placas. Com isso, alguns motociclistas acabaram batendo nas manilhas e se machucando. Zélia e Patrick seguem internados e o estado dela é considerado grave.

“O governo tinha que fazer isso ai, tinha que colocar iluminação para saber que tem uma manilha, que tem um perigo. Não fez sinalização de maneira nenhuma”, disse o irmão de Zélia, Guilherme Francisco.

A ponte está sendo reformada e deve ser totalmente reaberta em junho, segundo a previsão do governo. A diretora de engenharia da Agência Tocantinense de Obras (Ageto), Lúcia Leiko, disse que uma equipe será mandada ao local para verificar quais são as placas em falta e o que precisa ser sinalizado.

Por TV Anhanguera