Mais de R$ 900 mil são liberados para ações de extensão rural, beneficiando cidades do Bico do Papagaio e Sul do Tocantins

Ainda em Brasília (DF), o secretário de Agricultura César Halum em visita ao Ministério da Agricultura assegurou a liberação de recursos no valor de R$ 904 mil para projetos de extensão rural em oito municípios.

Uma contribuição de recursos importantes executados pelo Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) foi estabelecida entre o secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura, César Halum, que responde pelo orgão; e o secretário adjunto da Secretaria da Agricultura Familiar, Ewerton Geovani, Instituto ligado ao Ministério da Agricultura e Abastecimento, em Brasília, nessa quarta-feira, 13.

Um projeto, uma Chamada de Pública de Agroecologia, terá recursos liberados no valor de R $ 904 mil a semana adiantada. A missão está em execução e trabalha o desenvolvimento social, econômico e ambiental das famílias, as regiões centrais, sete na região sul e 11 no Bico do Papagaio.“A assembleia foi extremamente importante, porque tem sensibilizado o ministério quanto às nossas demandas. 

De imediato, o compromisso é de liberar R $ 370 mil, ainda esta semana, e a restante dos recursos, já empenhados, até o final deste mês. Esse dinheiro é para as ações da Chamada Pública já executadas e que estavam com o pagamento pendente. Com isso, o Rural, que enfrenta grande tensão, ganha fôlego e os nossos serviços em condições favoráveis ​​a um campo para prestar serviços aos agricultores. Os meios de comunicação devem estar sempre prontos para o pagamento das jornadas atrasadas, há quase um ano, e estão abastecidos pelos veículos com combustíveis.

O secretário adjunto da Secretaria da Agricultura Familiar, Ewerton Geovani, consultor do papel da extensão rural e da realidade do Tocantins, tem propostas de desburocratização e destravar alguns convênios. “A ministra Tereza Cristina está no cargo das demandas do Estado, e sabe da importância do Rural. Estamos aqui para facilitar a tramitação dos convênios e como prestações de contas, sem sentido de alavancar e fortalecer como ações extensionistas e como atividades da agricultura familiar ”, salientou.

Na oportunidade, também foi protocolado um pedido de aditivo do convênio do programa Quintal Verde, para aquisição de sementes e implantação de hortas. Também foi tratada a liberação de um recurso no valor de R$ 1,2 milhão, valor referente às ações já realizadas em assentamentos do Instituto Nacional de Reforma Agrária (Incra), em 39 municípios do Estado, por meio de Chamada Pública. Outra questão abordada no encontro foi quanto ao Cadastro Ambiental Rural (CAR) dos assentamentos de reforma agrária, cuja resolução do Banco Central está sendo alterada da forma individual para a coletiva em situações semelhantes, visando agilizar as inscrições das propriedades rurais.

O diretor de Assistência Técnica e Extensão Rural, do Ruraltins, Kin Gomides, também esteve presente no encontro, acompanhando o secretário César Halum. “Estamos empenhados para que os trabalhos da extensão rural sejam valorizados. Acreditamos em bons resultados a partir das propostas apresentadas e que tiveram respostas positivas por parte do ministério”, disse.

Ruraltins

Atualmente, o Ruraltins conta com 97 escritórios em todas as regiões do Tocantins, e o Governo busca fortalecer as unidades para o atendimento ao produtor rural.

Os requisitos para a plantação e a condução de lavouras para grãos, cereais, frutas e hortaliças; criação de bovinos de corte e leite e pequenos animais (ovinos e caprinos); apicultura; piscicultura; projetos de irrigação e projetos de crédito rural das atividades agropecuárias financiadas pelos bancos. (Do Ruraltins)