Foragidos do presídio Barra da Grota são presos em uma casa em Araguaína

Cinco foragidos do presídio Barra da Grota foram presos em uma casa no setor São João, em Araguaína, no norte do Tocantins, no início da tarde desta terça-feira (9). Outras duas pessoas que estavam ajudando a escondê-los também foram presas. Sete continuam foragidos.

Entre as pessoas que estavam dando apoio aos foragidos, estava uma mulher que usava tornozeleira eletrônica. De acordo com a Polícia Civil, também foram apreendidas duas pistolas de uso restrito e munição.

Entre os recapturados está Lidembergue Lima Silva, de 29 anos, considerado de alta periculosidade e líder da rebelião na unidade prisional. Além dele, foram presos Denilson Monteiro do Nascimento, 26 anos; Hélio Araújo Barros, 33 anos; Welley Hernandes do Carmo, 30 anos, e Werlison da Silva Martins, 28 anos. Eles serão levados para novamente para o Presídio Barra da Grota.

A fuga ocorreu no dia 2. Houve um tiroteio e 28 presos conseguiram escapar utilizando uma professora e agentes penitenciários como reféns. Vídeos que circularam nas redes sociais mostram os presos andando pelas ruas da cidade. Nove presos morreram durante confronto.

Durante entrevista na manhã desta terça-feira, o delegado da Polícia Civil, Bruno Boaventura, que participa das buscas havia dito que a equipe tinha perdido o contato com fugitivos.

“As diligências foram bem frutíferas porque conseguimos tirar das mãos dos bandidos todos os reféns e após um confronto com a polícia, nove deles faleceram. Após isso, continuamos o cerco ininterrupto, mas após isso nós perdemos o contato com os presos, contato visual e contato de informações”, explicou.