Falta de comando na Seagro gera prejuízo ao Tocantins, dizem entidades

“É um prejuízo para o estado do Tocantins a Seagro ficar sem um secretário por tanto tempo, há mais de dez dias”, consideram as entidades, em comunicado conjunto. Eles pedem a volta de Thiago Dourado ao cargo. Entretanto, nos bastidores é dada como certa a nomeação do deputado federal.

Para um Estado cuja maior potencialidade é o campo ficar sem comando na pasta ligada ao setor há mais de 10 dias resulta prejuízos.

A alegação é da Associação dos Servidores da Secretaria Estadual da Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins (Assagro) e da Federação das Associações dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (Faesp), em comunicado divulgado à imprensa no qual pedem a recondução ao cargo de Thiago Dourado, gestor exonerado pelo governador Mauro Carlesse no dia 31 de dezembro de 2018.

“É um prejuízo para o estado do Tocantins a Seagro ficar sem um secretário por tanto tempo, há mais de dez dias”, consideram as entidades, em comunicado conjunto.

Na nota à imprensa, Assagro e Faesp pedem que Thiago Dourado continue no cargo. Porém, informações de bastidores dão conta que o deputado federal César Halum (PRB) deve assumir a pasta a partir de fevereiro, quando termina seu mandato. Ele foi candidato a senador na chapa liderada pelo governador Mauro Carlesse, mas não conseguiu se eleger.

Médico veterinário, Halum integrou várias comissões na Câmara ligadas à agricultura e integra a Frente Parlamentar da Agropecuária.

LEIA A A NOTA DAS ENTIDADES NA ÍNTEGRA:

A ASSAGRO e a FAESP, representando os servidores da Secretaria Estadual da Agricultura e Pecuária (Seagro), vêm registrar o apoio ao trabalho realizado pelo servidor efetivo e ex-secretário da pasta da Agricultura Thiago Dourado, um técnico que fez a grande diferença no comando da Seagro em 2018. Porém, juntamente com os demais secretários, Thiago foi exonerado no dia 31 de dezembro do ano passado e a Seagro segue sem um titular respondendo pela pasta.

Thiago Dourado tem uma grande visão do desenvolvimento agropecuário e do agronegócio no Tocantins, com a realização de grandes projetos no pouco tempo que ficou no comando da Seagro. Mas, não basta falar das realizações técnicas, Thiago é uma pessoa humilde, competente, empreendedor, visionário, comprometido com o desenvolvimento do Estado e, acima de tudo, muito leal.

Entre as ações realizadas por Thiago como titular da Seagro destacamos:

Abertura da nova fronteira agrícola para a produção da tilápia;

Reativação dos aviários para incremento da produção de frango e ovos;

Recorde de safra agrícola, com 4,7 milhões de toneladas de grãos;

Apoio ao fortalecimento da cadeia produtiva do mel de abelhas;

Criação do grupo de trabalho visando o desenvolvimento da pecuária sustentável no Tocantins;

Firmou parceria visando a participação da Seagro na realização do Startup Weekend Agrotech Palmas;

Abertura de licitação para a construção de oito matadouros e frigoríficos de bovinos em vários municípios;

Boa gestão na realização da Feira da Agrotins 2018, com novo recorde de negócios que superaram em mais de R$ 2 bilhões, em volume de negócios;

Desarquivou processos de projetos paralisados que traduzem grande margem de desenvolvimento ao Estado.

É um prejuízo para o estado do Tocantins a Seagro ficar sem um secretário por tanto tempo, há mais de dez dias. E pensando no excelente serviço realizado em 2018, na equipe que se tornou coesa e mais eficaz, e na defesa de uma gestão técnica, solicitamos a recondução de Thiago Douradocomo titular da Seagro. Pois, o governo estadual, os tocantinenses, e logo o Tocantins, se beneficiarão dos resultados dessa nomeação. Pedimos queThiago Dourado seja nomeado como secretário da Agricultura e Pecuária.

ASSAGRO

FAESP