Estudantes do Tocantins apresentam balanço da participação no Congresso Iberoamericano Nós Propomos, em Portugal

Cinco estudantes do Centro de Ensino Médio (CEM) Santa Rita de Cássia, de Palmas, retornam nesta quinta-feira, 13, de Portugal, onde participaram do I Congresso Iberoamericano Nós Propomos: Geografia, Educação e Cidadania. Os alunos viajaram acompanhados da gestora da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), Adriana Aguiar, e da professora Merian Lopes. A comitiva tocantinense apresentou os resultados do programa Nós Propomos, desenvolvido no Estado pela Universidade Federal do Tocantins, em parceria com a Seduc.

O Congresso, realizado de 7 a 12 de setembro, contou com a participação de alunos premiados de países como Portugal, Espanha e Brasil, com a finalidade de consolidar a rede de professores, alunos e colaboradores, que, no espaço iberoamericano, têm construído o Projeto Nós Propomos, surgido em Portugal e difundido na Espanha, Brasil e, mais recentemente, Colômbia e Moçambique.

Projeto Tocantinense

A participação dos alunos do Tocantins no Congresso Iberoamericano foi uma premiação pelo primeiro lugar no 2° Seminário Estadual do projeto de extensão Nós Propomos, realizado em novembro de 2017, envolvendo 10 escolas da rede estadual de Palmas e Araguaína.

O projeto vencedor foi idealizado pelos estudantes Daniel Ribeiro Costa, Lucas Cunha Borges, Mikelle Souza de Almeida, Samara Bezerra Silva e Wádla Rufino dos Santos. Orientados pela professora Merian Lopes, eles planejaram e realizaram a revitalização da “Casa de passagem Viver com Alegria”, beneficiando a comunidade idosa da região Sul de Palmas. A partir da iniciativa dos alunos, o espaço, que fica ao lado da escola onde estudam, foi reformado e ampliado. A obra foi concretizada por meio de um mutirão comunitário, com a participação de estudantes, comunidade, universitários, representantes da Seduc, UFT, além de engenheiros e mestre de obras da Fundação Alphaville, instituição parceira da ação.

Para a estudante Mikelle Souza, poder apresentar o projeto concebido dentro da escola para pessoas de diversos países, foi uma experiência muito marcante. “Sentimos valorizados em ver que aquela ação que promovemos foi tão reconhecida. O aprendizado que tivemos no congresso será levado para toda nossa vida estudantil e pessoal. É imensurável a alegria de saber que nosso grupo está sendo inspiração para muitos outros jovens, através do Nós propomos”, enfatizou.

Conforme a professora Merian, além do aprendizado nas áreas de geografia e história, o congresso também propiciou uma marcante troca de experiências culturais. “Com as visitas de estudo às principais cidades de Portugal e com participantes de diversos países, o congresso tornou-se um caldeirão cultural. Todo esse conhecimento é importantíssimo para a melhor percepção e construção de mundo desses alunos”, disse.

“Tudo lá é muito diferente. A cultura europeia, o processo educacional, nunca imaginei que seria possível vivenciar tudo isso. Agradeço por ter tido essa oportunidade de expandir meus horizontes com projetos como esse”, frisou o estudante Daniel Ribeiro.

 

No evento, a titular da Seduc apresentou o histórico da parceria entre a pasta e a UFT, para o desenvolvimento do projeto Nós Propomos no Tocantins. Segundo ela, o projeto dos tocantinenses se destacou. “Foram momentos muito proveitosos, quando nossos alunos apresentaram os resultados das intervenções identificadas, propostas e executadas por eles em benefício da comunidade local. Foi muito gratificante ver a desenvoltura deles interagindo com os alunos de outros países, identificando desafios semelhantes e propondo soluções. Ao apoiar ações como o Nós Propomos estamos colaborando para um modelo de escola comprometida com formação intelectual e cidadã dos nossos alunos”, ressaltou Adriana Aguiar.

Transição para o ensino superior

Durante a viagem, a secretária Adriana Aguiar e os estudantes do Tocantins também visitaram as principais universidades de Portugal. “Quero destacar a experiência que tiveram ao conhecer universidades extremamente conceituadas como a de Coimbra, neste momento em que estão vivendo a transição do ensino médio para o superior. Poder dialogar com os professores e conhecer a história dessas instituições foi bastante significativo e motivador para os alunos. Enquanto gestora, também foi importante para reforçar todo o trabalho que já vem sendo pensado no sentido de cada vez mais estreitarmos a relação da rede estadual de educação e as universidades do Tocantins para o incentivo ao ingresso no ensino superior”, frisou.

A aluna Wádla Rufino ficou tão impressionada com as universidades lusitanas que já cogita tentar o ingresso em uma delas, assim que terminar o ensino médio. “Foi uma semana de muito conhecimento. Estou deslumbrada e até pensado em cursar o ensino superior em Portugal. Sem falar que pudemos reconhecer a história e a geografia que só víamos nos livros sobre a Europa. Meu sentimento é de gratidão por todos que permitiram que tivéssemos essa oportunidade”, relatou.

Nós Propomos!

O projeto de intervenção urbana Nós Propomos!, idealizado pela Universidade de Lisboa (Portugal), tem como objetivo promover a cidadania territorial, mobilizando alunos para a identificação das principais orientações do plano diretor municipal e a apresentação de propostas de intervenção nos bairros, objetivando desenvolvimento local sustentável.

No Tocantins, o projeto envolve estudantes do ensino médio da rede estadual das cidades de Gurupi, Araguaína e Palmas. Cerca de 600 alunos já foram beneficiados com a ação.