Criança morre de ebola em Uganda, primeira vítima da doença no país

Garoto havia viajado com a família da cidade de Kasese para a República Democrática do Congo; ao voltar para seu país, ficou doente

Um menino de 5 anos, o primeiro caso de ebola em Uganda, na fronteira com a República Democrática do Congo (RDC), onde a epidemia surgiu há 10 meses, morreu nesta quarta-feira devido à doença, informaram autoridades locais.

“O menino foi diagnosticado com ebola em Kasese no dia anterior e morreu durante a noite na unidade de quarentena”, declarou à AFP um funcionário do ministério da Saúde de Uganda.

“Ele será enterrado hoje”, acrescentou a fonte, que indicou que toda a família do falecido foi admitida na unidade de quarentena.

A ministra da Saúde, Ruth Aceng, fará uma declaração sobre o caso.

No dia anterior, Ruth Aceng disse à AFP que o menino tinha viajado com sua família de Kasese (oeste de Uganda) para a República Democrática do Congo para um funeral e que, ao voltar para Uganda, adoecera.

O ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde (OMS) enviaram uma equipe de especialistas a Kasese para verificar se há outros casos e vacinar pessoas que possam ter estado em contato com a criança.

Uganda está em alerta desde o início da epidemia de ebola no leste da RDC, onde 2.000 casos foram registrados, dois terços dos quais foram fatais. (Afp)