China desenvolve chip para controlar computadores com o cérebro

Brain Talker reúne informações do cérebro e do computador para atuar

Fruto de uma colaboração entre a Universidade de Tianjin e a empresa estatal China Electronics Corporation, o novo dispositivo chamado Brain Talker faz com que digitar e clicar se torne parte do passado tecnológico. Com o aparelho, o usuário poderá controlar um computador utilizando apenas as suas próprias ondas cerebrais.

Apresentado no Congresso Mundial de Inteligência da China, que aconteceu em maio, o Brain Talker é um chip que combina as informações do cérebro com as de um determinado computador, unindo-as em uma única interface. Esse modelo de sistemas de informações já existe – chama-se BCI -, mas é esperado que esse dispositivo seja menor, mais rápido e mais eficiente do que os demais.

Decodificar os sinais elétricos emitidos pelo cérebro é uma tarefa difícil, pois se misturam frequentemente com os sons de fundo que os cercam.

Quando formadas, essas interfaces têm o potencial de revolucionar a relação homem-máquina, permitindo o controle de aparelhos eletrônicos sem qualquer comunicação verbal ou contato físico.

Ainda não foi informado como o chip será usado, e nem suas qualificações específicas. Geralmente, esse estilo de aparelho é utilizado na parte externa do corpo, sem que seja necessário implantá-lo no cérebro do usuário. O dispositivo da Brain Talker tem potencial para facilitar a vida de pessoas com deficiências, além de deixar mais simples a operação de computadores, celulares, consoles de videogame e outros eletrônicos.

Recentemente, o bilionário Elon Musk deu a entender que sua empresa, a Neuralink, pode estar se preparando para lançar um produto similar.

Por Maria Eduarda Cury, São Paulo