Barragem se rompe na Bahia e obriga moradores a deixar suas casas

De acordo com a Defesa Civil, o excesso de chuva na região pode ter contribuído para o rompimento; não há relatos de mortes e feridos

Duas rachaduras na Barragem do Quati, no curso do Rio do Peixe, no povoado de Pedro Alexandre, da divisa da Bahia com Sergipe, está causando inundação de áreas e bairros do município de Coronel João Sá, a 30 km da barragem. A região está localizado a 437 quilômetros de Salvador. A barragem de água se rompeu às 11 horas da manhã.

De acordo com o superintendente da Defesa Civil da Bahia, Paulo Luz, de ontem para hoje a região foi afetada por chuva de mais de 100 mililitros. “Isso causou rompimentos de pequenas barragens que acabaram por afetar a Barragem do Quati”, explicou o superintende à EBC.

Segundo Paulo Luz, o volume de água provocou rachaduras no sangradouro e em uma extremidade da ombreira. “A preocupação é que não venha provocar rompimento total da barragem”. A defesa civil já iniciou a retirada de famílias das áreas mais próximas da barragem.

“Uma rua inteira está sendo evacuada, provavelmente será atingida, pois praticamente será o percurso da água”, confirmou nota da Guarnição da unidade do 15° Batalhão do Corpo de Bombeiros de Paulo Afonso. Segundo os bombeiros e a defesa, não há até o momento registro de vítimas.

“Desde as 7h20 nós já estávamos avisando a população da região. Fomos avisando via internet e ligando para que os moradores deixasse suas residências”, relatou Carla Leão, coordenadora da Defesa Civil de Pedro Alexandre.

De acordo com a Defesa Civil local, três casas ficaram inundadas e a cidade segue ilhada pela quantidade de água e lama na região.

A Superintendência de Defesa Civil da Bahia (Sudec) informou que a grande quantidade de lama nas estradas dificulta o acesso e o atendimento à população. Temendo que o lamaçal alcance a cidade, o prefeito do município vizinho Coronel João Sá, Carlinhos Sobral, usou as redes sociais para alertar a população a procurar ajuda. Na postagem, o gestor cita as escolas municipais disponíveis para acolher a comunidade. “Eu peço que saiam de suas casas, peguem seus documentos pessoais, peguem objetos de valor (…) A gente ainda não sabe as consequências, é melhor prevenir”, disse no vídeo postado. O prefeito divulgou número de emergência para mensagens de WhatsApp: (75) 999 873 419.

Em nota, a Agência Nacional de Águas (ANA) informou que tomou conhecimento do rompimento da barragem Quati e que acompanha a situação. “Por se tratar de uma barragem em rio estadual, a fiscalização desse açude não compete à ANA, e sim à autoridade competente no estado da Bahia”.

Da redação, com agências