Avança a semeadura da soja 2018/2019 no país. Preços seguem pressionados

De acordo com o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), até o dia 26 de outubro, 73,2% da área prevista com soja no estado havia sido semeada.

Os trabalhos avançaram 22,3 pontos percentuais, frente a semana anterior, e estão à frente também do registrado no mesmo período do ano passado, quando 44,1% da área havia sido semeada até então.

A expectativa é de que a área de soja cresça 1,6% neste ciclo em Mato Grosso, frente a 2017/2018. A produtividade média, no entanto, deverá ser 1,8% menor e, com isso, a produção estimada no último relatório foi de 32,45 milhões de toneladas, 0,2% menor que o colhido anteriormente.

No Paraná, até o dia 29 de outubro, 65,0% da área com o grão (2018/2019) foi semeada, segundo o Departamento de Economia Rural (Deral).

A estimativa é que a área com a cultura cresça 0,2% na temporada atual no estado e a produtividade deverá ser 2,4% maior. Desta forma, os paranaenses deverão colher 19,60 milhões de toneladas do grão, 2,5% mais que o colhido em 2017/2018.

A boa situação das lavouras e do andamento da semeadura nos principais estados brasileiros, a colheita em andamento nos Estados Unidos e a queda do dólar pressionaram as cotações da soja grão em outubro, em reais.

Segundo levantamento da Scot Consultoria, em Paranaguá-PR, em outubro, os preços saíram de R$95,00 por saca no início do mês e fecharam em R$84,00 por saca de 60 quilos. Queda de 11,6% no acumulado do mês.

por Rafael Ribeiro